Entrevista para o ArchDaily / Interview for ArchDaily

Figurar entre grandes Fotógrafos de Arquitetura com atuação internacional em um dos sites mais respeitados e visitados no mundo, é motivo de muita satisfação. Há poucas dias tive a felicidade de ser incluído na lista dos fotógrafos de arquitetura selecionados pelo ArchDaily (ArchDaily BrasilArchDaily Mexico e o Plataforma Arquitectura). Além disso, os sites de arquitetura mais visitados do mundo publicaram uma pequena entrevista que concedi à eles. Confira aqui a entrevista ao ArchDaily Mexico.

Be part of a list of internacional great Architectural Photographers in the most respected and visited sites in the world, is the source of great satisfaction. A few days ago, I has been included on the list of selected architectural photographers by ArchDaily (ArchDaily Brasil, ArchDaily Mexico and Plataforma Arquitectura). They also published an interview I gave to them. Check the interview for ArchDaily Mexico.

Abaixo, a entrevista em português e em inglês:
Below, the same interview in portuguese and english:

 

ArchDaily:
Quando e como começou a fotografar arquitetura?
When and how did you start photographing architecture?

Quando eu tinha  apenas 14 anos, durante uma viagem com minha família ao interior do meu país, estava tentando fotografar a fachada de uma grandiosa igreja barroca construída no século 18. Depois de algum tempo tentando achar a melhor posição, e, com um equipamento completamente rudimentar e inapropriado, ouvi do meu irmão mais velho: “Você nunca vai conseguir fazer isso.” Aquela frase realmente me tocou e, de certa forma, mudou a minha vida. De repente, eu já estava comprando livros de arquitetura somente para analisar qual seria a melhor maneira de se fotografar arquitetura. E não parei mais.

When I was only 14, during a trip with my family to a small historic town in my country, I was trying to photograph the facade of a magnificent baroque church built in the 18th century. After some time trying to find the best position using a completely crude and inappropriate equipament, I heard my elderly brother say: “You’ll never be able to do that. Forget it.” Those sentences really touched me, and somehow changed my life. Suddenly, I was already buying architecture books only to analyze what would be the best way to represent architecture. And I haven’t stopped since then.

 

ArchDaily:
Você é arquiteto?
Are you an architect?

Me graduei em Arquitetura e Urbanismo em 1998 na PUC Minas, Belo Horizonte/MG, Brasil, quando já estava fotografando para grandes empresas do setor de mineração. Não sei se aprendi a fotografar arquitetura durante o meu curso. Talvez a facilidade que tinha em avaliar formas e proporções tenha surgido bem antes. Mas, talvez, se não tivesse tido formação em Arquitetura e Urbanismo, não teria me tornado fotógrafo de arquitetura.

I graduated in Architecture and Urban Planning in 1998 at PUC Minas, Brazil. By that time, I was already shooting for large companies in the mining sector. I don’t know exactly if I learned to shoot architecture during my course. Perhaps I had already been developing the ability to analyse shapes and proportions before my graduation. But maybe if I had not been in Architecture and Urbanism University, would not have become am architectural photographer.

 

ArchDaily:
Por que você gosta de fotografar arquitetura?
Why do you like to photograph architecture?

Gosto de ver as pessoas utilizando a arquitetura. Gosto de observar as pessoas modificando o seu espaço. E gosto de registrar isso. O mais interessante é que os edifícios tem vida, como pessoas. Cada edifício tem uma determinada vocação, um jeito de ser. Há pouco tempo atrás fotografei duas casas que se situam em terrenos vizinhos, igualmente iluminados, igualmente orientados, com a mesma bela vista para um vale. As duas casas tem uma maneira completamente diferente de ser apesar de estarem situadas praticamente no mesmo lugar. E isso proporciona, também, diferentes sensações. Gosto de registrar estas sensações.

I like to see people using the architecture. I like to watch people modifying their space. And I like to shoot that. The most interesting is that the buildings have a life of their own, as people. Each building has a specific vocation, a way of being. A little while ago I photographed two houses which are situated in neighboring lands, equaly lightnetd and with the same orientation, having the same beautiful view of a valley. Each of the houses have a completely different way of being despite they are sitatuated practically on the same place. And it also provided different sensations. I like to record these sensations.

 

ArchDaily:
Algum arquiteto favorito?
Favorite architect?

Frank Lloyd Wright, Mies van der Rohe, Zaha Hadid e o arquiteto brasileiro Marcio Kogan.

 Frank Lloyd Wright, Mies van der Rohe, Zaha Hadid and the brazilian architect Marcio Kogan.

 

ArchDaily:
Algum edifício favorito?
Favorite building?

Acho que é impossível citar apenas um edifício favorito. Acho que o edifício preferido é aquele que apresenta boa arquitetura, apresenta respeito ao usuário, e que está sendo fotografado no momento.

It’s impossible to name one favorite building. I think the favorite building is the one that has good architecture, shows respect to the user, and is being photographed at the moment.

 

ArchDaily:
Como você trabalha?
How do you work?

Eu gosto muito de trabalhar sozinho, durante à sessão fotográfica até o tratamento de imagens. Gosto de tirar as minhas próprias conclusões em relação ao projeto durante a sessão fotográfica. Mas, sendo o arquiteto o meu cliente, gosto de conversar com ele sobre o projeto. Ouvir sobre a sua intenção e os seus desafios.

I love working alone during the photo shooting until image processing. I like to draw my own conclusions about the project during the shooting. But, having an architect as my client, I like to talk to him about the project and hear about its intention and its challenges.

 

ArchDaily:
Que tipo de equipamento e software você usa?
What kind of equipment and software do you use?

Hoje o mundo pede muita velocidade. Tenho que fotografar o projeto enquanto há inúmeras publicações aguardando estas fotografias. Assim, utilizo principalmente câmeras digitais de diversas marcas e vários softwares para tratamento de imagem. Seria ótimo utilizar câmeras 4×5 com um belo filme, mas isso se tornou inviável.

The world today calls for a lot of speed. While I am shooting a project, there are numerous publications awaiting for these photos. So, I use mainly digital cameras of different brands and various softwares for image processing. It would be great to use 4×5 cameras with a film inside, but it has became impossible.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *